2.11.06

Antes de ser mãe...(Clicar aqui)



Sem querer parecer lamechas, hoje apeteceu-me partilhar este poema convosco...

SER MÃE

Antes de ser mãe eu fazia
e comia os alimentos ainda quentes (se comia)
Eu não tinha as roupas manchadas, (bolsadas é o termo mais correcto)e tinha todo o tempo do mundo ao telefone.

Antes de ser mãe eu dormia
o quanto eu queria (dormir uma noite seguida o que é isso?)
e nunca me preocupava
com a hora de ir para a cama.
Eu não me esquecia de
escovar os cabelos e os dentes. (ahahaha gostei desta)
Antes de ser mãe eu limpava a
minha casa todo o dia. (bem isso deve ser a única coisa q consigo ainda fazer lol)
Eu não tropeçava em brinquedos
nem pensava em canções de embalar.

Antes de ser mãe eu não me preocupava
se minhas plantas eram venenosas ou não.
Imunizações e vacinas eram
coisas em que eu não pensava.

Antes de ser mãe ninguém vomitou nem fez xixi em mim,
nem me beliscou sem nenhum cuidado,
com dedinhos de unhas finas. (levei ontem um beliscão valente no nariz)

Antes de ser mãe eu tinha
controle sobre a minha mente,
meus pensamentos, meu corpo e meus sentimentos.
... eu dormia a noite toda ...

Antes de ser mãe eu nunca tive
que segurar uma criança a chorar
para que médicos pudessem
fazer testes ou dar injecções. (tadinha)Eu nunca chorei olhando
pequeninos olhos que choravam.
Eu nunca fiquei gloriosamente feliz
com um simples sorriso.
Eu nunca fiquei sentada horas
e horas a olhar um bebé a dormir.

Antes de ser mãe eu nunca
segurei uma criança só por
não querer afastar o meu corpo do dela.
Eu nunca senti meu coração se despedaçar
quando não pude estancar uma dor.
Eu nunca imaginei que uma
coisinha tão pequenina pudesse
mudar tanto a minha vida. (idem ibidem)Eu nunca imaginei que pudesse
amar alguém tanto assim.
Eu não sabia que eu adoraria ser mãe.

Antes de ser mãe eu não conhecia a sensação
de ter o meu coração fora do meu próprio corpo.
Eu não conhecia a felicidade de
alimentar um bebé com fome.
Eu não conhecia esse laço que
existe entre a mãe e o seu bebé.
Eu não imaginava que algo tão pequenino pudesse
fazer-me sentir tão importante.

Antes de ser mãe eu nunca me
levantei à noite a cada 10 minutos
para me certificar de que tudo estava bem.

Nunca pude imaginar o calor,
a alegria, o amor, a dor
e a satisfação de ser uma mãe.

Eu não sabia que era capaz
de ter sentimentos tão fortes.

Por tudo e, apesar de tudo, obrigada, Deus ,
por eu ser agora um alguém tão
frágil e tão forte ao mesmo tempo.

Obrigada por permitir-me ser Mãe!

Tradução de "Before I Was Mother"
de Patricia Vaughan

16 comentários:

SH disse...

Está o máximo! Muito gira!

Beijos...

Mamã do Diogo disse...

Transmite exactamente o k todas nós mães sentimos,e é uma grande verdade,mudamos por completo.
Beijokas, ta linda a Laurinha :)

Mamã trintona disse...

Terminei de ler o poema com um sorriso nos lábios porque aí está tudo aquilo que sinto e que ainda não consegui passar para o papel.
Joquinhas e bom fim de semana
Sofia

Sonia disse...

As hormonas, deixaram-me a chorar á medida que fui lendo cada estrofe do poema.
:)))
É lindo , obrigado por partilhares.

Adorei as fotos que o acompanham.

caralinda disse...

Olá!!
A tua menina tá tão linda!!! beijinhos

mamã gaivota disse...

Li algures o relato de uma mãe que dizia: "Desde que sou mãe, a comida mais quente que consigo comer é um gelado" ;)!

Tânia disse...

:-)

Silvia disse...

...e é isso mesmo...tudinho!

Monica disse...

Ai amiga, fizeste-me chorar (acho que antes de ser Mãe estas coisas não me tocavam tanto hehe).
Obrigado por partilhares, é tudo verdade!
Beijocas!

pedroepedrofilho disse...

obrigado pela visita!
Apesar de ser pai. Gostei muito do poema.
Felicidades!
Bjinhos. Pedro

Sonhamos Contigo disse...

K lindo amiga!!!!Ai cm anseio sentir td isso... e falta ja tao pc...
:D

Jinhos e optima semana

Raquel Santos disse...

ok se já tinha vontade de ser mãe brevemente este poema ainda me abriu mais o apetite, obrigada pela partilha de algo tão lindo e profundo!

bjcas

Iola disse...

A Laura está LINDAAAA!!

Qanto ao poema...está tudo dito! Sem tirar nem por!

Bjinhos,

Tânia e Diogo disse...

A Laura está linda, e enorme, só com a maminha, que sorte, eu também gostava mas a minha "fonte" secou logo. Beijocas

carla m. disse...

Adorei o poema, mas eu não consigo arrumar a casa todos dias, buaaaaaaaaaa...
Jokas

monteiro.mjoao@gmail.com disse...

olá, habituei-me a «viajar» pelos babyblogs durante a licença de parto e adorei descobrir o teu: a minha filha nasceu no mesmo dia da Laura e eu tenho a tua idade!!É interessantíssimo comparar os progressos. Que tal a introdução da sopa? Comecei pela papa e pela fruta; correu mais ou menos. Gostava de saber pormenores, se tiveres oportunidade. Adorei o poema: é mesmo isso! Bom regresso ao trabalho, Mª João