1.4.09

coisas dela

A Laura está quase a completar três anos...custa-me tanto pronunciar três anos, porque gosto dela assim pequenina, pouco a pouco está a deixar de ser aquela bebé dependente de mim, já deixou a maminha, as fraldas e a próxima etapa é conseguir que ela durma sozinha. Sim, porque a verdade seja dita, eu também gosto de dormir com ela, mas gostava que ela ficasse mais independente e dormisse sozinha.
A Laura adora ler, por ela passava a vida mergulhada em livros, a maior parte das vezes pede-me para os ler, mas também gosta de os desfolhar e olhar atentamente cada detalhe das ilustrações. Passa muito tempo a "ler" sozinha. Adora desenhar também, acho piada quando me desenha um circulo e diz que é uma vaca, "Não vês que é uma vaca mamã" claro que sim meu amor, uma vaca linda (eu não faria melhor, que para o desenho não tenho jeitinho nenhum). Há tanto para contar, no meio de tanta coisa esquecida, a verdade é que não consigo memorizar tudo, mas que ela tem umas saídas dignas, lá isso tem, agora está na fase de me perguntar tudo o que lhe digo em inglês. Percebe-me perfeitamente, embora a língua materna dela seja claro está, o português. Mas canta e responde-me também em inglês. À noite conto-lhe sempre histórias e canções, pede-me para lhe cantar "dorme meu menino estrela d´Alva em inglês mamã" ai se o Zeca Afonso soubesse o que estou a fazer com as suas músicas "Sleep my little one Alva star" Pobre Zeca, é por uma boa causa, prometo. Tem umas saídas giras como qualquer miúda/o da idade dela cálculo, a descobrir o mundo e arredores...Mete-se com quase toda a gente na rua, de qualquer idade, pergunta como te chamas?, o que estás a fazer?, e diz o nome dela completo. (O que vale é que é curto) "Ai ai ai digo eu" responde-me ela quando me zango, e eu a perguntar ao K. mas onde é que ela foi buscar isto e ele "de ti, claro!" pois é, nos somos o exemplo, nós damos o exemplo e servimos de modelos para estas pequenas criaturas que crescem a olhos vistos e cada dia nos surpreendem com coisas novas. Detesta ver-me zangada, quando faz algo que não deve a primeira preocupação dela é "não estás zangada mamã, estás contente", e tenho de lhe replicar que estou contente sim, agrada-me ser mãe e poder acompanhar o dia a dia dela. Para mim não há nada mais puro e terno que isso. Vê-la crescer. Não sei se isto vos acontece, mas há dias em que chego à creche de rastos e basta-me olhar para ela e vê-la sorrir para desligar-me de tudo o resto...
Photobucket
Laura na quinta pedagógica de Portimão

5 comentários:

sophy disse...

a crescer e foi quase há 3 anos qe ela nasceu ja viste.....
E agora faz quase tudo.....
Quando ela tiver 18 anos eu nem quer imaginar o que vais escrever aqui..............lolllllllllllll


bjo

Adriana disse...

O tempo passa a correr...
Com o M. passa-se o mesmo. São a algria da nossa vida.
Bj;)

Mãe e filho disse...

pois é, os filhos crescem depressa demais e nós acabamo por sentir falta de quando eles são aqueles bebes indefesos, mas o bom é saber que crescem saudaveis e felizes. com o Kevin sinto exactamente o mesmo. o bom é que vou viver a maternidade de novo com o meu segundo filho, Noah. Depois é so pensar em ve los crescer cada dia mais e melhor. bj para tds vcs

Rita :-) disse...

Como cresceram as nossas meninas.
Está a ser tao rapido...

Beijos,
Rita e Di :-)

Dina disse...

Tb sinto o mesmo, nem posso acreditar que a minha menina já vai fazer 3 anos! Ficamos velhas num instante :) o que interessa mesmo é ter saude :)))

Gostei de visitar o teu blog.
:****