16.6.09

palavras da mamã

3 anos de ti foram 3 anos de um novo mundo, uma nova vida, um novo olhar sobre a mesma. De facto foste O Início de Um Novo Mundo fazendo jus ao título do blog. Entraste nas nossas vidas assim de rompante, e és sem sombra de dúvida, o melhor de ambos. Li algures na minha infância que educar um filho é como tirar uma fotografia, nunca se sabe muito bem como vai sair (isto no tempo em que apenas existiam os rolos fotográficos), e nós temos sempre as nossas dúvidas e incertezas. Sei que ambos tentamos dar sempre o melhor e proporcionar-te uma vida feliz, dando o exemplo e tu tens-nos como modelos no teu dia a dia. Um filho é de facto uma dádiva, e eu bem que gostaria de exteriorizar concretamente os teus melhores momentos que são imensos, dou por mim a pensar que deveria andar sempre munida daqueles post its amarelitos que fazem parte da minha rotina para os apontar, que a minha memória não me trai e irei lembrar-me de todos estes momentos especiais para mais tarde os recordar, mas a verdade não é essa. Cresces a uma velocidade demasiada atroz para eu anotar o que quer que seja e a minha memória por certo já não é a de um elefante, como a tua, que me surpreende a olhos vistos pois mal de mim que me tenha comprometido com algo nem que tenha sido há semanas, pois tu lembras-te sempre de tudo...Exploras o mundo a olhos vistos e surpreendes-me todos os dias com a tua maneira de o abordar. É uma surpresa constante colocar-me nos teus "sapatinhos" como se costuma dizer em inglês e ver o mundo da tua perspectiva...Surpreendes-nos diariamente com a tua visão única e inocente do mundo onde vivemos e o tornas tão colorido que por vezes é difícil não acreditar nele, nesse teu mundo repleto de alegria e de tanta cor rosa. Costumo dizer que, desde que fui mãe perco a noção do tempo e da sua velocidade, ele há dias em que só me apetece agarrar aquele momento e colocá-lo numa moldura para sempre. Ele há dias menos bons, dias em que desespero como qualquer mãe que se preze e que fico exausta, mas vou buscar forças algures para começar de novo, pois o teu sorriso cativa-me e inspira-me. Agora conversando contigo sei que já me entendes muito bem, que a pouco e pouco deixaste de ser o meu bebé e passaste a ser a minha menina crescida e responsável. Ser mãe é por vezes extenuante. É acordar cansada e deitarmo-nos esgotadas, é pensar como é que tens tanta energia? Ainda ontem me dizias assim do nada, "Eu não gosto de dormir, gosto de brincar, de pular, de saltar, de dançar e de tagarelar". És assim desse teu jeito e eu adoro-te mais que tudo. Felicidades minha filha. Estarei sempre a teu lado. No matter what. I will always love you.

3 comentários:

MMCS disse...

Gostei muito deste texto...
Uma beijoca!

Sara disse...

Adorei todas as palavras, fantástico.
Bjs grandes

Sónia e MI disse...

Até estou arrepiada!
Foram 3 anos que passaram rápido, lembro-me como se fosse ontem!